A cor que você usou no layout ficou diferente na impressão final?
, by : Margareth Domingues
Hands of male graphic designer using computer in office

Saiba como e porque minimizar esses problemas.

Quantas e quantas vezes, fazemos nossos projetos gráficos, escolhemos as cores, fazemos as combinações certas, mostramos o layout para o cliente, ele aprova… e… quando sai a impressão final, a cor impressa ficou diferente daquilo que estava na tela do computador e foi aprovado por ele!

Isso acontece porque no computador, as cores que visualizamos são chamadas de cor luz, que produzem um resultado mais luminoso e intenso, onde a cor é visualizada pela emissão direta da luz.

Já quando imprimimos no papel ou em outra superfície opaca, as cores são criadas através dos pigmentos das tintas, onde a luz é refletida na superfície e as cores são percebidas. E o resultado dessas duas formas de visualização da cor, produz cores distintas em tonalidade, temperatura e intensidade.

Essa variável, é um (e apenas um) dos motivos dessas diferenças que podem ocorrer na cor, e que muitas vezes pode se transformar em um grande problema, quando o cliente não aceita uma cor diferente daquela que ele aprovou no layout.



E o que é importante reconhecer nesse fato, é que a culpa é só sua, não é da gráfica, nem do cliente. Para isso, existem as tabelas de cores de impressão, que nos ajudam a entender o resultado final das cores. Mas ainda assim, a cor pode variar, dependendo:

  • da matéria-prima que você vai imprimir o projeto final: se papel, plástico, tecido, lona, metal, vidro ou outros materiais, que devido às suas características físicas, influenciam e produzem variações de cor no resultado final;
  • do tipo de superfície dessa matéria-prima: se fosco ou brilhante, se liso ou poroso, de alta alvura ou amarelado, transparente ou opaco;
  • e depende também do sistema de impressão escolhido, que pode produzir outras alterações de cor, por conta das características das tintas.

Então será necessário muita atenção ao apresentar o projeto final para o seu cliente, porque no layout digital, as cores são lindas e vibrantes, e se você não cuidar para minimizar as divergências que podem ocorrer entre as expectativas criadas pelo cliente ao aprovar o layout e o resultado final produzido, ambos terão surpresas, frustrações e prejuízos no final…

Uma boa saída, são as “provas de cor” que podem ser solicitadas à gráfica antes da impressão final. Porém, nem todos possuem verba e prazo para isso, mas, é uma segurança adicional que eu, como uma designer experiente, julgo valer à pena para evitar dores de cabeça futuras.


Agora uma outra possibilidade interessante, vem da empresa Pantone, que no lançou no início deste ano, duas ferramentas para ajudar Designers e equipes de pré-impressão, a minimizar esse problema.

Uma delas é o PantoneLIVE Design que, de acordo com a empresa, “oferece acesso às bibliotecas de cores digitais Pantone, bem como, às bibliotecas de cores da marca privada, para uso durante as fases de inspiração, criação e pré-impressão”. Nele, o designer poderá visualizar 4.518 cores Pantone, ajudando dessa forma, o profissional de Design a tomar as decisões sobre as cores informadas e gerenciar expectativas finais. É possível utilizar o aplicativo diretamente em seu computador, ou em um plugin do Adobe Illustrator.

Este recurso cruza o tipo de matéria-prima que será impresso, as características de acabamento dessa matéria-prima, e o tipo de sistema de impressão que você vai utilizar para dar saída ao projeto. Exatamente os aspectos que tratei acima, ao falar das variáveis que podem comprometer o resultado da cor.

Outra ferramenta é o PANTONE Simulator Prints que fornece uma folha de até 5 cores PMS (Pantone Matching Systems), simulando como as cores apareceriam em até 28 tipos de materiais mais comuns e processos de impressão, facilitando a tomada de decisão de forma assertiva e evitando problemas futuros.

Esse é outro investimento que pode ajudar a tirar essas pedras do seu caminho.

As cores, para muitos designers amadores, têm pouca ou nenhuma relevância na hora de criar um layout. Muitas vezes elas são simplesmente “jogadas” na tela do computador sem critério. Porém, elas desempenham um papel extraordinário na comunicação, influenciando as pessoas de diversas formas, provocando emoções e atitudes em relação às marcas e os significados que elas querem transmitir, daí vem a importância de se assumir de forma muito profissional, que o cliente sempre terá razão, quando as cores não estiverem correspondentes à sua identidade visual, ou aos significados pretendidos com o projeto e aprovadas por ele em seu layout. Fique atento!

Lembre-se que seu maior parceiro, é a sua gráfica, que pode te ajudar muito nisso. Então tenha sempre bons fornecedores, para que em um momento de dúvida, você tenha sempre a quem recorrer.

Direito de imagem: Freepik

Deixe uma resposta